O direito ao esquecimento: a influência da informação na vida social

Francelly Bernardes Martins, Hugo Garcez Duarte

Resumo


No presente artigo se faz uma análise do sistema tecnológico, com vistas a, por meio do método indutivo-dedutivo, concluir que o direito ao esquecimento é insofismável a qualquer pessoa. Assim, não seria possível admitir que a tecnologia, ainda que bem vinda, prejudique e atente contra princípios fundamentais, devendo respeitar, principalmente, a vontade, a intimidade e a privacidade do indivíduo, bem como a soberania nacional dos países.

 


Texto completo:

PDF

Referências


ALEXY, Robert. Teoria dos direitos fundamentais. Tradução de Virgílio Afonso da Silva. São Paulo: Malheiros Editores, 2009.

ARANTES, Delaíde. Opinião pública não pode pautar decisões do Judiciário. Ministra do Tribunal Superior do Trabalho. Disponível em: . Acesso em: 4 de dez. 2014.

BELLIZZE, Marco Aurélio. Opinião pública não pode pautar decisões do Judiciário. Ministro do STJ. Brasília, 2012. Disponível em: . Acesso em: 4 de dez. 2014.

BELO HORIZONTE. Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais. Apelação Cível. Ação Indenizatória. Danos Morais. Cerceamento de Defesa. . Relator(a): Des.(a) João Cancio , 18ª CÂMARA CÍVEL, julgamento em 15/07/2014, publicação da súmula em 17/07/2014. Disponível em: http://www5.tjmg.jus.br/ jurisprudencia/pesquisaNumero CNJEspelhoAcordao.do?numeroRegistro=1&totalLinhas=1&linhasPorPagina=10&numeroUnico=1.0567.13.006360-3%2F001&pesquisaNumeroCNJ=Pesquisar. Acesso em: 27 de set. 2014.

BRASIL. Código de Processo Civil. Lei 5.869, de 11 de janeiro de 1973. Edição Especial. Vade Mecum. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2014. (Legislação brasileira).

BRASIL. Código de Processo Penal. Decreto-Lei 3.689, de 3 de outubro de 1941. Edição Especial. Vade Mecum. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2014. (Legislação brasileira).

BRASIL. Congresso Nacional. Projeto de Lei 7881 de 2014. Disponível em: http://convergenciadigital.uol.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?amp%3Bsid=5&infoid=38207&sid=11#.VGLGK8mwduY. Acesso em: 20 de agosto de 2014.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. de 1988. Edição Especial. Vade Mecum. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2014. (Legislação brasileira).

BRASIL. Lei 8.906, de 4 de julho de 1994. Dispõe sobre o Estatuto da Advocacia e a Ordem dos Advogados do Brasil. Edição Especial. Vade Mecum. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2014. (Legislação brasileira).

CALSING, Maria. Opinião pública não pode pautar decisões do Judiciário. Ministra do Tribunal Superior do Trabalho. Disponível em: . Acesso em: 4 de dez. 2014.

CINTRA, Antonio Carlos de Araújo; GRINOVER, Ada Pellegrini; DINAMARCO, Cândido Rangel. Teoria Geral do Processo. São Paulo: Malheiros Editores, 2006.

FILGUEIRAS, Fernando. O Judiciário, o CNJ e a opinião pública. Editora Confiança, 2012. Disponível em: http://www.cartacapital.com.br/politica/o-judiciario-o-cnj-e-a-opiniao-publica. Acesso em: 04 de dez. de 2014.

MORAES, Alexandre de. Constituição do Brasil Interpretada e Legislação Constitucional. São Paulo: Atlas, 2004.

_________. Direito Constitucional. São Paulo: Atlas, 2011.

SILVA, José Afonso da. Curso de Direito Constitucional Positivo. São Paulo: Malheiros Editores, 2005.

TEMER, Michel. Elementos de Direito Constitucional. 23. ed. São Paulo: Editora Malheiros, 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Francelly Bernardes Martins, Hugo Garcez Duarte

      https://www.sumarios.org/revista/romanitas   http://www.cnen.gov.br/centro-de-informacoes-nucleares/livre

Revista Vox é uma publicação eletrônica semestral mantida pela Faculdade de Direito e Ciências Sociais do Leste de Minas (FADILESTE). ISSN: 2359-5183.
Para melhor visualização recomendamos a resolução mínima de 1024 x 768.