A relação entre os filósofos e os 'daemones' no pensamento de Apuleio de Madaura (séc. II d.C.)

Edjalma Nepomoceno Pina

Resumo


Apuleio de Madaura foi um dos nomes que melhor ilustram a corrente filosófica do platonismo eclético que se popularizou entre os séculos I e III d.C. A relação filosofia-religião foi uma das marcas dos autores que integraram tal movimento, como expresso na interpretação que faziam a respeito dos daemones. Neste artigo, objetivamos expor o lugar ocupado pelos daemones no pensamento filosófico de Apuleio, visando compreender as possibilidades e limites da relação entre o platonismo eclético a religiosidade romana. Para tal, exploramos a especificidade da produção filosófica de Apuleio e a proposta de tal autor para os daemones. Concluímos que Apuleio produz uma integração entre daemones e práticas mágico-religiosas, justificando assim os poderes de magos, sacerdotes e profetas, contudo, sugerindo que o único capaz de acessar verdadeiramente tais entidades seja a figura do filósofo que, dessa forma, se transforma em um verdadeiro taumaturgo mediante uma conversão ao modo de vida pautada no ascetismo.

Palavras-chave


África Romana; Filosofia; Platonismo; Apuleio; Daemones.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022

      https://www.sumarios.org/revista/romanitas   http://www.cnen.gov.br/centro-de-informacoes-nucleares/livre

Revista Vox é uma publicação eletrônica semestral mantida pela Faculdade de Direito e Ciências Sociais do Leste de Minas (FADILESTE). ISSN: 2359-5183.
Para melhor visualização recomendamos a resolução mínima de 1024 x 768.