Guerras, ONU e Médicos Sem Fronteiras: uma análise sobre ajuda humanitária nas relações internacionais

Mayara Xavier Gonzalez Rachid

Resumo


A guerra é uma situação frequente desde os primórdios das sociedades, tendo ficado ainda mais perigosa com o desenvolvimento tecnológico. Buscando evitar ou amenizar essa situação, nos escombros da Segunda Grande Guerra, surgia a Carta das Nações Unidas, dando origem ao que mais tarde seria a Organização das Nações Unidas (ONU). Contudo, visto que os principais atingidos pelas situações de guerras são os próprios civis, médicos e jornalistas fundaram na França, em 1971, os Médicos Sem Fronteiras (MSF), organização médica que atua no auxílio da população em situações de risco. Nesse sentido, este artigo busca compreender a atuação do MSF no cenário internacional, a influência das guerras e, consequentemente, a atuação da ONU em tal contexto, ressaltando a diferença entre ação humanitária e intervenção humanitária.

Palavras-chave


Guerras; Organização das Nações Unidas; Médicos Sem Fronteiras; Ajuda humanitária; Relações internacionais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Mayara Xavier Gonzalez Rachid

      https://www.sumarios.org/revista/romanitas   http://www.cnen.gov.br/centro-de-informacoes-nucleares/livre

Revista Vox é uma publicação eletrônica semestral mantida pela Faculdade de Direito e Ciências Sociais do Leste de Minas (FADILESTE). ISSN: 2359-5183.
Para melhor visualização recomendamos a resolução mínima de 1024 x 768.